DestaqueMato GrossoQuerência

10 máquinas são apreendidas por crimes ambientais em Querência

Em operações realizadas nas duas últimas semanas, equipes do Governo de Mato Grosso realizaram a apreensão e retirada de dez máquinas utilizadas para a prática de crimes ambientais. Foram oito tratores removidos de Querência e região e outros dois de Santa Rita do Trivelato.

Durante a ação realizada na região de Querência, Leste de Mato Grosso, também foram apreendidos implementos como carretas tanque, gerador de energia, sopradores e motosserras. A operação foi realizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), pelo Corpo de Bombeiro Militar (CBM-MT), Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) e Batalhão de Operações Especiais (BOPE-MT).

Os profissionais fiscalizaram 21 pontos e embargaram 6,5 mil hectares. Estima-se que serão aplicados R$ 20 milhões em multas.  A ação integra a Operação Amazônia Arco Norte, lançada pelo Governo de Mato Grosso na terça-feira (12.05), com o objetivo de reprimir crimes contra a flora de Mato Grosso, especialmente exploração florestal ilegal, desmatamento ilegal, incêndios florestais e queimadas irregulares.

O Governo de Mato Grosso está atuando em seis frentes para combate aos crimes contra a flora: planejamento e gestão, monitoramento, fiscalização, responsabilização, prevenção e combate aos incêndios florestais, e comunicação.

Atividade essencial

As atividades de fiscalização ambiental, que incluem as ações de monitoramento e controle de crimes ambientas como desmatamento e exploração florestal ilegais, pesca predatória, caça ilegal, poluição causara por empreendimentos, dentre outros, seguem em pleno funcionamento durante a pandemia do Covid-19.

De acordo com artigo 8° do decreto Estadual 432/2020, a fiscalização ambiental é considerada atividade essencial no Estado. Ao se deparar com crimes ambientais, o cidadão pode fazer denúncias pelo 0800 65 3838 ou via aplicativo MT Cidadão (disponível para IOS e Android).

Fonte: GOV MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios