DestaqueMato GrossoPolícia

Agiota é morto a tiros ao cobrar dívida de empresário em MT; Vídeo

Vídeo de câmeras de segurança que mostram Dalcivan Leite da Silva sendo assassinado começou a circular nas redes sociais nesta semana e chegou até a polícia.

Um agiota de 47 anos foi morto a tiros ao cobrar dívida de um empresário no Bairro Jardim Bela Vista 3, em Pontes e Lacerda, a km de Cuiabá, no dia 31 de dezembro. Um vídeo de câmeras de segurança que mostram Dalcivan Leite da Silva sendo assassinado começou a circular nas redes sociais nesta semana e chegou até a polícia.

A Polícia Civil informou que o caso é investigado em inquérito instaurado pela delegada Bruna Caroline Laet. O inquérito deve ser concluído na próxima semana.

Segundo a polícia, o dono de um mercado na cidade é o principal suspeito do homicídio.

A polícia apurou que imagens do estabelecimento captaram o momento da ação e testemunhas também presenciaram o crime, o que deve facilitar na localização do suspeito.Dalcivan Leite da Silva foi morto a tiros em local onde foi cobrar dívida — Foto: Reprodução

Dalcivan Leite da Silva foi morto a tiros em local onde foi cobrar dívida — Foto: Reprodução

Conforme as investigações da Delegacia de Pontes e Lacerda, Dalcivan foi atingido por, pelo menos, quatro disparos de arma de fogo.

Ele atuava como agiota na cidade e foi cobrar uma dívida do suspeito, que tem um pequeno comércio na região. Após o empresário chegar ao local, ambos tiveram uma conversa rápida e o suspeito sacou uma arma e efetuou os disparos contra Dalcivan.

G1 MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios