DestaqueMato GrossoPolícia

Após descobrir traição, homem mata a esposa ,confessa à Polícia e é liberado em MT

Polícia Civil explicou que, como o suspeito se apresentou espontaneamente, a legislação não permite o auto de prisão em flagrante

O homem que havia sido preso suspeito de ter matado a mulher dele em Paranatinga, a 411 km de Cuiabá, foi ouvido e liberado pela Polícia Civil. O crime ocorreu na segunda-feira (24) e ele foi solto no mesmo dia.

José Rodrigues de Oliveira, de 42 anos, confessou que matou Joana Paula Vieira Rodrigues, de 45, depois que flagrou a vítima na cama com um amante.

A Polícia Civil divulgou nota à imprensa nesta quinta-feira (27) explicando que, como o suspeito se apresentou espontaneamente, a legislação não permite o auto de prisão em flagrante.

Por conta disso ele foi interrogado pelo delegado plantonista e liberado.

José assumiu que matou a companheira a facadas. Joana levou facadas no pescoço e nas mãos. O homem contou à polícia que trabalhava numa fazenda e teria descoberto uma suposta traição e que por isso voltou para a cidade e cometeu o crime.

Joana Paula Vieira Rodrigues, de 45 anos, foi morta pelo marido em Paranatinga — Foto: Facebook/Reprodução

Joana Paula Vieira Rodrigues, de 45 anos, foi morta pelo marido em Paranatinga — Foto: Facebook/Reprodução

Joana nem chegou a ser socorrida e morreu em casa. Logo depois de cometer o crime, José procurou uma empresa perto da residência e pediu que chamassem a polícia.

Imediatamente confessou que matou a companheira e levou a polícia no local. Mesmo estando solto, a Polícia Civil disse que um inquérito policial está aberto.
Fonte:G1MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios