AgronegócioBrasilDestaque

Aumenta a produtividade de canaviais brasileiros, mas área fica menor

Segundo Conab, área de plantio de cana-de-açúcar caiu 1,35% na safra 2019/2020; maior queda foi na região Norte

O terceiro levantamento da safra de cana-de-açúcar 2019/2020, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), revela um aumento de 4,9% na produtividade dos canaviais brasileiros, em comparação à safra anterior. Nesta colheita, a área plantada diminuiu 1,35%, alcançando 8,5 milhões de hectares.

A maior queda foi na região Norte, com redução de 6,6% em relação à área cultivada na safra passada. Seguida pelo Sul, com diminuição de 5,7%. Segundo a Conab, o aumento da safra, mesmo com redução da área, se deve à boa produtividade dos canaviais, que chega a 75,7 toneladas por hectare.

O levantamento da companhia mostra que, das 642,7 milhões de toneladas de cana a serem moídas no Brasil, cerca de 65% são destinadas à produção de etanol (anidro e hidratado) e 35% para açúcar. O crescimento foi 3,6% em relação à safra anterior.

A produção total de etanol, proveniente da cana-de-açúcar e do milho, é de 35,5 bilhões de litros, com um acréscimo de 7,2%, comparado à safra 2018/19. Da extração da cana são 33,8 bilhões de litros, representando um crescimento de 4,6%. Desse total, a maior parte vai para o etanol hidratado (23,6 bilhões de litros), enquanto o anidro fica com 10,2 bilhões.

A Conab identificou um crescimento no interesse dos produtores na produção de etanol a partir do milho. A estimativa é de uma produção de 1,69 bilhão de litros, com elevação de 114% frente à última safra. O biocombustível na forma hidratada sinaliza a produção 1,2 bilhão de litros, com crescimento de 120%, ao passo que o anidro chega a 463 milhões, um aumento de 2,6% em relação ao estudo anterior.

Os 35% da moagem de cana destinados ao açúcar vão permitir que se produza 30,1 milhões de toneladas do subproduto, com um crescimento de 3,8%.

Fonte:Canal Rural

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios