BrasilClima TempoDestaque

Chuvas começam a avançar pelo Brasil; veja previsão para 15 dias

Massa de ar quente começa a perder força em algumas regiões e chuvas devem começar a cair no Sudeste e parte do Centro-Oeste

A massa de ar quente e seco que ocupa quase todo o Brasil começa a perder força nas próximas semanas e as chuvas começam a avançar para o Sudeste. Segundo o meteorologista da Somar, Willians Bini, em cinco dias as primeira nuvens de chuva começam a seguir para a região sudeste.

“Temos uma frente fria no Sul do Brasil e uma grande massa de tempo seco e quente em boa parte do país. No Sul, são aguardadas ventanias entre santa catarina e Paraná, entre quinta e sexta, com até 80 km/h. Nos próximos 15 dias, temos chuvas se espalhando sobre parte do Sudeste e Nordeste em 5 dias, mas é a partir do dia 22 que as chuvas chegam de maneira mais regular em São Paulo, Minas Gerais e algumas áreas do Centro-Oeste”, disse.

A partir do dia 27, as chuvas avançam com maior intensidade, atingindo o estado de São Paulo com frequência e Mato Grosso do Sul. Em menor quantidade, também chega aos estados de Mato Grosso e Goiás.

“Essa chuva em São Paulo e Sul de Minas é importante para as plantações de cana e café, favorecendo as primeiras floradas na região Sudeste, que terão até 150 milímetros acumulados em outubro”, disse.

 

E, chegando ao final do inverno, teremos possivelmente a última massa de ar frio que poderá trazer geada. Devem ser geadas isoladas na serra gaúcha e na região da campanha, no Rio Grande do Sul.

Sul

Para o mês de outubro, a chuva mais significativa fica apenas no extremo sul. Para os produtores de arroz, há uma preocupação por causa da previsão de La Niña.

“Entre o centro-sul e extremo norte, apenas 50 milímetros de acumulado em outubro, o que demonstra característica de La Niña. Em Bagé, apenas 83 milímetros, com 8 dias de chuva em 30 dias, o que é um volume baixo e revela preocupação com o nível de reservatórios para a cultura do arroz”, falou.

Anomalia para os três próximos meses 

Segundo o meteorologista, é aguardada uma anomalia na quantidade de chuva nos próximos meses, o que demonstra um aspecto característico de La Niña. “Em boa parte do Rio Grande do Sul, teremos chuva abaixo da média entre outubro e dezembro. Por outro lado, áreas do Espírito Santo, parte da Bahia, Goiás, Mato Grosso e Tocantins poderão ter chuvas ligeiramente acima da média”, finalizou.

 

Canal Rural

 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios