DestaqueMato GrossoPolícia

Cuiabano compra moto em leilão da Semob e acaba preso por furto

Jeferson Tavares Fonseca afirma ter pago R$ 10 mil numa Honda XRE que, segundo a polícia, é produto de furto. Veículo teria sido clonado.

A compra de uma moto Honda XRE de 300 cilindradas por meio de um leilão da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), em outubro passado, se transformou numa verdadeira dor de cabeça para o cuiabano Jeferson Tavares Fonseca, 53 anos, que acabou preso – na semana passada – acusado de furto.

Jeferson conta que arrematou a moto por R$ 10 mil, porém, três meses após a compra foi informado por um vizinho que a polícia estava na ‘porta’ de sua casa em busca de uma moto furtada. Ao chegar na residência foi preso pelos agentes de segurança por furto e clonagem.

A informação foi divulgada pelo programa Balança MT, canal 12.1 (TV Cidade Verde), na manhã de segunda-feira (13).

Ele explicou que quando procurou o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), para pagar uma taxa de transferência da moto, não foi constado que a moto era produto de roubo ou furto.

Segundo a vítima, não chegou a pagar o documento porque foi informado pela funcionária do Detran que haviam outras pendências, sem que houvesse especificações.

Ainda segundo a reportagem, após a prisão considerada truculenta por Jefferson, a Semob teria oferecido à devolução do dinheiro.

O veículo foi apreendido e encaminhado levado para pátio da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DERVFA).

Segundo a reportagem, o programa tentou apurar como a moto foi encaminhada a leilão sem os devidos cuidados para venda, porém, não obteve resposta.

Fonte:Repórter MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios