BrasilDestaqueSaúde

Empresário compra álcool gel para distribuir em Copacabana

Os pedidos que chegam são, principalmente, para idosos, pais de filhos recém nascidos e de quem não conseguiu comprar nas lojas e farmácias

RIO — Durante uma crise, há quem enxergue o momento como uma oportunidade para lucrar e, outros, para ajudar o próximo. O empresário Rafael Soares, de 36 anos, faz parte do segundo time. Morador de Copacabana, Rafael trabalha em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, e foi lá que encontrou uma loja vendendo quatro litros de álcool gel por R$ 75. Na mesma hora, o empresário comprou o material, além de bisnaguinhas de 30 ml para preparar frascos a serem distribuídos em Copacabana.

— Eu ficava vendo todo dia, nos grupos de internet, quatro ou cinco postagens de gente que não estava conseguindo comprar álcool gel, além daqueles que cobram valores exorbitantes. Cheguei a ver um pote de 400ml por R$ 84 em um site, e o camelô, quando tem, vende entre R$ 30 e R$ 40 — disse.

Com a ação, o Whatsapp de Rafael não para. Os pedidos que chegam são, principalmente, para idosos, pais de filhos recém nascidos e de quem não conseguiu comprar nas lojas e farmácias. E todo mundo acha estranho o fato de que seja uma doação e não uma venda.

— Eu acho meio absurdo alguém querer se aproveitar de uma situação em um momento que a gente deveria se unir e um cuidar do outro para que isso passe logo. Mesmo sendo empresário, o cuidar vem antes do lucrar. — acredita Rafael.

As bisnagas do álcool gel foram distribuídas em frente à Praça Sarah Kubitschek, em Copacabana. Tudo foi preparado pelo empresário e sua filha de 9 anos, Laura, que se orgulha muito da atitude do pai.

— As palavras ensinam, mas o exemplo arrasta. Ela ficou muito impressionada e adorou essa responsabilidade de encher essas bisnaguinhas. Crianças adoram essas responsabilidades — disse o empresário.

E o exemplo é contagiante. Agora, mais duas pessoas pediram o endereço da loja em que Rafael comprou o material, mas ele só revela com uma condição:

— Só revelo se as pessoas doarem, pelo menos, a metade para quem precisa. Assim, está virando uma corrente do bem. Essa crise via passar muito mais rápido se cada um de nós fizer a sua parte.

O Globo

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios