AgronegócioDestaqueNotícias

Estoque de soja dos EUA está chegando a níveis pré-guerra comercial

A trégua comercial do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com a China deve reduzir os estoques de soja norte-americanos para o nível mais baixo desde o início da guerra comercial.

Soja Grãos

As exportações de soja dos EUA devem subir 12% na próxima temporada, enquanto o consumo doméstico também pode aumentar, segundo o USDA (Imagem: Reuters/Daniel Acker)

A trégua comercial do presidente dos Estados UnidosDonald Trump, com a China deve reduzir os estoques de soja norte-americanos para o nível mais baixo desde o início da guerra comercial.

As reservas devem cair 25% na próxima temporada, para o menor patamar desde 2016-17, segundo projeções do Departamento de Agricultura dos EUA divulgadas durante o Outlook Forum em Arlington, Virgínia.

O aumento das exportações, especialmente para a China, maior importadora, será outro fator que contribuirá para a redução dos estoques, que também devem cair com a maior demanda doméstica.

“A crescente demanda de importação global, principalmente para a China, e a recuperação da participação de mercado dos EUA sustentarão o aumento das exportações de soja após um declínio acentuado nos últimos dois anos”, afirmou o USDA em relatório na sexta-feira.

A projeção é de queda dos estoques para 320 milhões de bushels no final da temporada 2020-21, o que surpreendeu analistas, que esperavam um número entre 328 milhões e 825 milhões, segundo pesquisa da Bloomberg.

No entanto, os estoques globais “são muito maiores do que há cinco ou dez anos”, disse Craig Turner, corretor sênior de commodities da Daniels Trading, em Chicago. “Se a China comprar muita soja dos EUA e empurrar nossos estoques finais para 300 milhões, ainda haverá muita soja disponível na América do Sul.”

As exportações de soja dos EUA devem subir 12% na próxima temporada, enquanto o consumo doméstico também pode aumentar, segundo o USDA. A previsão é de que o esmagamento de soja atinja recorde de 2,1 bilhões de bushels, impulsionado pelo maior uso de farelo de soja, um ingrediente-chave para ração.

“As margens de esmagamento da soja permanecem relativamente fortes”, afirmou o USDA.

Fonte:Money Times

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios