DestaqueMato GrossoPolíticaSaúde

Governador diz que UTI’s Covid em Sinop estão em fase adiantada de conclusão

Nos próximos dias a população da região Norte do Estado deverá contar com mais nove leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que serão instalados no Hospital Regional do município de Sinop (479 km de Cuiabá). A cidade já recebeu outros 20 leitos de UTI, todos direcionados ao tratamento da Covid-19.

Aí na cidade de Sinop, abrimos 20 UTIs e estamos em fase adiantada para abrir mais nove UTIs. São mais nove aí no Regional porque o espaço físico que tem lá não cabe 10. Serão então 29 UTIs novas só na cidade de Sinop para poder atender a população”, explicou o governador Mauro Mendes (DEM, em entrevista à rádio 93 FM.

Segundo o governador, dezenas de outras UTIs estão sendo viabilizadas em todas as regiões do Estado, muitas delas em parcerias com as prefeituras. “Estamos trabalhando para viabilizar em Nova Mutum, em Sorriso e em todo o Estado. Rondonópolis, Cuiabá, Várzea Grande, Araguaia e em vários municípios”.

Conforme Mendes, o Governo do Estado publicou um decreto no qual se compromete a custear as diárias das UTIs para todos os municípios que conseguirem montar a estrutura.

“O Governo Federal entra com R$ 1.600 e o Governo do Estado com R$ 400. Então se abrir 10 UTIs em uma cidade, vai custar R$ 20 mil por dia e R$ 600 mil por mês. E, caso o município não consiga habilitar no Governo Federal, o Governo do Estado garante o pagamento integral para dar essa tranquilidade aos prefeitos”, reforçou.

Além disso, Mendes confirmou que apesar de a aquisição de medicamentos na atenção básica ser de responsabilidade dos municípios, o Estado está buscando fazer novas aquisições para que esses remédios possam estar disponíveis à população já nos primeiros sintomas, logo após a prescrição médica.

Olhar Direto

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios