DestaqueMato GrossoPolítica

GOVERNADOR Mauro Mendes ironiza Bolsonaro: “Corta sua perna que eu corto meu dedinho”

O governador Mauro Mendes (DEM) ironizou o desafio proposto pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de zerar os impostos federais sobre os combustíveis se os chefes dos Executivos zerassem o ICMS, durante a sessão desta quinta-feira (06).

Mendes fez uma brincadeira e comparou a ideia do presidente como “corta a sua perna, que eu corto o meu dedinho”.

Ele explicou que o ICMS sobre os combustíveis representa 25% da receita do Estado. Já os tributos federais, PIS e COFINS, representam apenas 2% da receita do governo federal.

Mauro destacou que seria impossível da proposta ser implementada já que o ICMS sobre combustível representa 25% da receita do Estado.

Para o governador, a medida somente seria possível se o Executivo pudesse cortar o salário dos servidores públicos e o orçamento de todos os poderes.

A crítica de Mendes se juntou a de outros gestores pelo País. Segundo a imprensa nacional, o desafio de Bolsonaro tem sido considerado “bravata”, uma vez que é impossível de se implantar.

Observação importante abaixo.

A foto exposta nesta matéria é da época da campanha política a disputa do Governo do Estado de Mato Grosso.Agora o povo cobra o que foi prometido na época.

Fonte: Secom-MT

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios