DestaqueLogísticaNotícias

Governo vai criar centro de pesquisa em transporte ferroviário

Sede ficará em Anápolis (GO), município que tem uma posição central privilegiada, com entroncamento do tramo central da Ferrovia Norte-Sul e a Ferrovia Centro-Atlântica

O setor de transporte ferroviário terá um polo de inovação destinado ao desenvolvimento de pesquisas e projetos que contribuam para o crescimento do modal no país. O projeto foi iniciado nesta quinta-feira, 15, com o lançamento do Centro de Excelência em Tecnologia Ferroviária (CETF), que será instalado em Anápolis (GO).

O protocolo de intenções assinado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, e pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado, prevê a cessão de um local pelo governo goiano e o apoio técnico e acadêmico para a execução das atividades por parte do ministério.

A sede escolhida foi o Centro de Convenções de Anápolis, que fica às margens da rodovia BR-060. O município tem uma posição central privilegiada, com o entroncamento de duas malhas ferroviárias: o tramo central da Ferrovia Norte-Sul e a Ferrovia Centro-Atlântica.

 

ferrovia

Foto: PPI.Gov.Br/divulgação

 

“Se a gente vai ter um impulso no setor ferroviário é necessário que também tenhamos um crescimento em termos de pesquisa ferroviária. Como estamos fazendo concessões ferroviárias, nós alocamos um recurso de desenvolvimento tecnológico em cada uma das concessões e a ideia é ter um local destinado à pesquisa”, explicou o ministro durante evento de assinatura do protocolo, na cidade goiana. O CETF será constituído com recursos administrados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A pasta informou que o centro deverá estar funcionando em aproximadamente um ano.

O apoio ao projeto, por meio de formação e capacitação técnica e científica, será dado pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), cuja sede fica em Anápolis, a poucos quilômetros do futuro Centro de Excelência em Tecnologia Ferroviária.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, a pesquisa ferroviária que será realizada pelo CETF atrai o interesse da indústria, pois o local terá laboratórios que ainda não existem no Brasil.

Ferrovias no Brasil

Atualmente, o modal ferroviário constitui cerca de 15% da logística de transporte do país. A meta é ampliar 35% até 2035. Para alcançar essa meta, a pasta já fechou a contratação de cerca de R$ 31 bilhões em investimentos privados, com concessões e privatizações. Entre as obras estão trechos da Ferrovia Norte-Sul, da Ferrovia Integração Oeste-Leste (Fiol) e da malha de Integração do Centro-Oeste (Fico), que deve começar a ser construída a partir de agosto, desde Mara Rosa (GO), onde se conecta à Norte-Sul, em direção a Água Boa (MT).

O governo também pretende tirar do papel o projeto da Ferrogrão, ferrovia que pretende escoar a produção de soja da região Centro-Oeste para portos da Região Norte, usando a BR-163, entre o Mato Grosso e o Pará, como parte do seu traçado.

Por Agência Brasil

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios