DestaqueMato GrossoNotícias

Ibama autoriza obras que ligam Goiás ao Mato Grosso

Reformas vão incluir instalação de uma ponte sobre o Rio Araguaia e pavimentação da rodovia BR-080

Foto: Reprodução

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) expediu uma licença para que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) inicie a instalação de uma ponte sobre o Rio Araguaia e pavimente a rodovia BR-080, no trecho que cruza com a BR-158, na divisa entre Ribeirão Cascalheira, no Mato Grosso, e Luiz Alves/São Miguel do Araguaia, em Goiás.

O governador Ronaldo Caiado afirmou que o projeto vai ajudar nos processos de comercialização. “Essa ponte é fundamental porque integra uma região que vai de Brasília, passa pelo norte goiano, Vale do Araguaia, até chegar ao Mato Grosso. Tudo isso aliado à Ferrovia Norte-Sul, que vai ajudar a escoar a produção, pois o transporte será feito por nossas rodovias para embarque na ferrovia”, ressaltou.

O secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Antônio Carlos de Souza Lima Neto, destacou que os produtores rurais sofriam com a falta de infraestrutura e vias de escoamento para grãos e pecuária bovina, atividades que fortalecem a economia local.

“Com essas melhorias, teremos um ganho logístico enorme para essa área, que é um importante corredor para a agropecuária de Goiás e de Mato Grosso. Além de permitir o escoamento de grãos e de carne bovina, os investimentos na pavimentação de trechos da BR-080 e na construção da ponte vão reduzir tempo e custos para o produtor rural, facilitando o acesso até a Ferrovia Norte-Sul, impactando na economia, geração de emprego e renda e no desenvolvimento do campo e das cidades”, enfatizou o secretário.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios