DestaqueMato GrossoNotícias

Ladrão é ‘chicoteado’ por membros do CV por ter roubado padre

O vídeo está sendo ligado ao caso do Padre Flávio Tartari, em Várzea Grande, porém não há nenhuma confirmação oficial.

Vídeo que circula pelas redes sociais na manhã desta terça-feira (03/03/20) mostra um ladrão, não identificado, tomando “salve” de membros da facção criminosa Comando Vermelho (CV) por ter assaltado um padre de Várzea Grande que, inclusive, teria cuidado do irmão do bandido.

A gravação está sendo ligada ao caso do Padre Flávio Tartari, de 62 anos, que foi sequestrado na noite de sábado (29) ao deixar o Seminário Diocesano João Paulo II, no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, quando ficou por sete horas refém dos criminosos. Porém, não foi confirmado oficialmente se o bandido do salve tem envolvimento nesse caso.

Um acusado de ser o responsável de levar a caminhonete do padre Flávio para a Bolívia foi preso após furar uma barreira da Polícia Militar em Barra do Bugres. Os policiais atiraram contra os pneus do veículo para que o criminoso parasse.

De acordo com as imagens, o ladrão aparece amordaçado e sendo chicoteado nas costas por dois membros do CV enquanto um terceiro filma as agressões.

O ladrão, devido à dor, cai de costas no chão, mas é obrigado a se levantar e dar as costas para ser chicoteada sob ameaça de ‘apanhar’ na cara.

O assaltante grita de dor enquanto os criminosos repetem “não deita não, é para doer mesmo, minar sangue. Se deitar vai apanhar na cara”.

Em meio à tortura, os membros do CV explicam que dessa forma ele não vai roubar na cidade, muito menos um padre que ainda cuidou do irmão do assaltante.

O ladrão ficou com as costas completamente cortada quando a sessão de tortura terminou.

Veja o vídeo:

Fonte:Repórter MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios