DestaquePolícia
Tendência

Mãe alega que matou filho enforcado porque ele não quis limpar a casa de madrugada, diz polícia

Corpo da criança, de 6 anos, foi encontrado no quintal da residência, em Santa Helena de Goiás. Segundo delegado, mulher já teve ocorrência relacionada à morte de outro filho, no ano passado: 'Extremamente fria'.

A Polícia Civil informou que a mulher de 29 anos presa suspeita de matar o filho, de 6 anos, enforcado, ligou para a corporação logo após o crime. De acordo com o delegado Dannilo Proto, ela alegou ter cometido o homicídio porque a criança não quis acordar de madrugada para limpar a casa. A vítima foi encontrada no quintal de casa, em Santa Helena de Goiás, região sudoeste do estado.

“Ela acordou o filho às 4h30 da manhã para limpar a casa, e ele não quis. Ela então deu duas cintadas nele, que correu para o quintal. Em seguida, ela o executou”, disse o delegado

A polícia informou que ela ainda não tem advogado.

Ela foi detida na manhã de quinta-feira (14) e, conforme a polícia, disse que agiu em um ‘estado de fúria’. O menino apresentava marcas de agressão e esganadura. Proto informou que a mulher confessou o crime sem demonstrar qualquer arrependimento.

“Ela confessou a execução do próprio filho durante a madrugada e na parte da manhã ligou pra nós avisando. Ela é uma pessoa extremamente fria, pelo interrogatório dela, confessou toda prática criminosa”, disse.

Menino foi encontrado morto dentro de casa — Foto: Gabriel Garcia/TV Anhanguera

Menino foi encontrado morto dentro de casa — Foto: Gabriel Garcia/TV Anhanguera

O delegado disse que, logo após o crime, a mãe despiu o menino e ateou fogo às roupas dele. Em seguida, conforme o investigador, ela foi amamentar o outro filho, recém-nascido, na calçada, enquanto olhava as roupas em chamas. O bebê foi entregue ao Conselho Tutelar e, posteriormente, encaminhada a um abrigo.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios