AgronegócioDestaqueMato Grosso

Mato Grosso é o 1º em aumento do PIB entre os estados

Mato Grosso foi o estado que mais aumentou o Produto Interno Bruto (PIB) de 2016 para 2017, com 12,1% a mais. O dado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na quinta-feira (14).

Em 2018, o estado teve PIB de R$ 126,8 bilhões, o que representa 1,9% do Produto Interno Bruto do país. Do aumento de 12,1%, a agropecuária foi responsável por 45% desse volume.
Dos estados, 18 tiveram aumento do PIB. Destes, em 10 a agropecuária foi determinante para o resultado positivo. Depois de Mato Grosso, os maiores resultados foram registrados no Piauí, Rondônia e Maranhão.

De acordo com o IBGE, de 2002 a 2007 o PIB de Mato Grosso cresceu 112,1%, o que significa 5,1% ao ano. Em 2017, o PIB per capita no estado, ou seja, toda a riqueza produzida divida pelo número de habitantes, foi de R$ 37,9 mil. No Brasil, o PIB per capita de 2017 foi de R$ 31,7 mil.

Enquanto Mato Grosso se destacou com o resultado positivo, Rio de Janeiro, Sergipe e Paraíba tiveram redução de 1,6%, 1,1% e 0,1%, respectivamente.

Fonte:Gazetadigital

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios