AgronegócioMato Grosso

Mato Grosso já colheu 86,88% das lavouras de milho; preço sobe e patamar é histórico

O Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária) divulgou relatório apontando que a colheita da segunda safra de milho já foi finalizada em 86,88% das lavouras do Mato Grosso até a última sexta-feira (24). Tal crescimento representa avanço de 11,08 pontos percentuais em relação à semana passada.

O Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária) divulgou relatório apontando que a colheita da segunda safra de milho já foi finalizada em 86,88% das lavouras do Mato Grosso até a última sexta-feira (24). Tal crescimento representa avanço de 11,08 pontos percentuais em relação à semana passada.

O relatório também atualizou as movimentações do preço do cereal no estado, que no mês passado teve média de R$ 31,58 a saca para a safra 2019/20 e R$ 30,06 a saca para a safra futura 2020/21. Valores 27,22% e 29,79% maiores em relação ao mesmo período da safra 18/19, respectivamente.

“Muitos fatores vêm ditando a elevação no preço do cereal em Mato Grosso, contribuindo para os valores históricos apresentados no estado nos últimos meses. Dentre eles o maior processamento de milho por parte das usinas de etanol, a maior demanda pela pecuária, os altos patamares da moeda norte-americana e a alta exportação registrada no ano de 2019”.

Os analistas do Imea destacam ainda que, a tendência é de que o  cereal mato-grossense pode ser sustentado nos próximos meses pelas expectativas de aumento na demanda pelo grão, principalmente para a produção de biocombustível dentro do estado.

Confira a íntegra do relatório no site do Imea.

Noticias Agrícolas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios