DestaqueMato GrossoPolícia

Membro de facção venezuelana é preso em MT

Além do combate ao tráfico de drogas, contrabando e outros crimes transfronteiriços, a atuação do Grupo Estadual de Segurança de Fronteira (Gefron) resultou, em 2020, na prisão de 40 pessoas por cumprimento de mandado em aberto.

Em 2021, até o momento, 16 pessoas foram presas. Um caso recente envolveu um homem acusado de homicídio qualificado, considerado de alta periculosidade.

A abordagem foi feita  no último dia (12/02/21), pelo Gefron, 6º Comando Regional da Polícia Militar (PMP-MT) e Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) a um ônibus que trafegava sentido Bolívia/Brasil, na Barreira do Limão, em Cáceres MT, Oeste de Cuiabá.

As forças de segurança identificaram que a ordem de prisão havia sido expedida pela 2ª Vara Criminal do Tribunal do Júri e da Justiça Militar do Estado de Roraima pelo crime de homicídio qualificado e envolvia um dos passageiros, de nacionalidade venezuelana.

De acordo com as autoridades de Roraima, o homicídio qualificado foi praticado com requintes de crueldade. O suspeito teria matado um homem, esquartejado e colocado partes do corpo em um carrinho de mão. Também segundo a polícia roraimense, o suspeito é ligado a uma organização criminosa da Venezuela, conhecida por matar criminosos concorrentes.

Questionado sobre o motivo da viagem, ele afirmou que visitaria a esposa e os filhos que, segundo ele, moram em Cáceres. O homem foi encaminhado à Delegacia Especial de Fronteira (Defron) para providências.

 

Folha Max

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios