AgriculturaDestaqueMato Grosso

MT- Agricultores acusam fazendeiro de enviar avião com defensivos agrícolas e ‘matar’ lavouras

Segundo o ICV, as 20 famílias cooperadas da entidade (que existe desde 2011) contabilizam uma média mensal de nove toneladas de hortifrutigranjeiros, em maioria produzidos de forma agroecológica.

Agricultores familiares da comunidade Coopervila, região de Alta Floresta MT, acusam o proprietário de uma fazenda de ter enviado um avião com defensivo agrícola nos últimos dias para sobrevoar as lavouras. Nessa última  terça-feira (06/04/21), as plantações começaram a murchar. No local há plantações de mamão, pimentão, alface, tomate, banana, margaridão.

Nesta quarta-feira (07/04/21), as famílias se mobilizaram e buscaram apoio do Indea, ICV e Ministério Público. O líder da comunidade, Sulivan da Silva, reuniu todos os representantes para definir o que será feito. Ficou combinado que o boletim de ocorrência vai ser registrado na manhã desta quinta-feira (08/04/21).

Segundo o ICV, as 20 famílias cooperadas da entidade (que existe desde 2011) contabilizam uma média mensal de nove toneladas de hortifrutigranjeiros, em maioria produzidos de forma agroecológica.

Além de não usarem agrotóxicos, as famílias da Coopervila implementaram 10 hectares de sistemas agroflorestais sob manejo orgânico em 10 propriedades de sócios da organização.

A produção é escoada com suporte da Rota Local, projeto do Instituto Centro de Vida (ICV) que apoia a negociação de preços, a coordenação entre demanda e oferta e a logística entre a comunidade e o principal centro urbano da região, o município de Alta Floresta.

Durante a pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19), um protocolo de segurança sanitária possibilitou a continuidade das atividades da iniciativa, assegurando renda aos pequenos agricultores familiares e garantindo a oferta de hortifrutigranjeiros de qualidade produzidos localmente.

G1 MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios