DestaqueMato GrossoPolícia

MT- Casal mata pastor com tiro na cabeça

Ele morreu com um tiro na cabeça e no abdômen. A mulher dele estava lavando roupa e escutou os disparos.

O pastor Amilton Rodrigues da Silva, de 51 anos, foi morto com dois tiros na porta da casa dele, na tarde deste domingo (27/12/20), em Porto Alegre do Norte, por um casal, que confessou que a morte foi motivada por conta de uma briga envolvendo o pagamento de IPTU de uma casa. Mulher, Keila Ascalino Tavares, idade não informada, foi presa. Já o marido dela, Lindomar Rodrigues da Silva, está foragido.

Segundo a Polícia Militar, o pastor estava em casa, quando foi abordado pelo casal e baleado. Ele morreu com um tiro na cabeça e no abdômen. A mulher dele estava lavando roupa e escutou os disparos.

Quando saiu na porta, já o encontrou sem vida. Aos policiais, ela informou que estavam morando há quatro meses na cidade e que não tinham inimizades no local. Porém, na cidade de Confresa, fez a troca de uma casa junto com um homem.

Segundo a esposa da vítima, o pastor deu a casa dele em troca de outra residência. Mas, as partes entraram em desacordo. Acontece que a casa que o pastor ficou na troca estava com o IPTU atrasado.

Ele pediu para o colega pagar o imposto e só depois liberaria os documentos da casa que era dele. Mas, diante do desacordo, o casal envolvido no fato decidiu matá-lo.

Testemunha contou que estava na porta quando um Voyage prata parou no local. Flagrou o momento em que a mulher correu e entrou no veículo, seguido do esposo, que segurava uma arma de fogo.

Polícia fez diligência e encontrou a suspeita em casa. Ela confessou a ação e acabou presa em flagrante. Não há informações se o marido também já foi preso.

 

 

Mato Grosso +

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios