DestaqueMato GrossoPolícia

MT- Delegado é detido após confusão violenta com o seu amante e “sogra”

Na ocasião, a autoridade policial teria agredido uma mulher, 48 anos, durante uma briga de “namorados”. O delegado teria um relacionamento homoafetivo com o filho da vítima, de 28 anos.

Um delegado da Polícia Civil de Rondonópolis MT, identificado como T.D.G., foi preso pela Polícia Militar após se envolver em uma confusão na noite desta sexta-feira (23/10/20) no bairro Chácara Paraíso. Na ocasião, a autoridade policial teria agredido uma mulher, 48 anos, durante uma briga de “namorados”. O delegado teria um relacionamento homoafetivo com o filho da vítima, de 28 anos.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a autoridade policial teria chegado muito exaltado, pedindo para ver o rapaz e o ameaçando de morte.

Temendo pela morte de seu filho, a mulher não deixou o delegado entrar na casa e pediu para que ele fosse embora. Entretanto, enquanto ela conversava com o delegado, o filho apareceu junto ao portão e eles entraram em luta corporal.

A autoridade teria ido embora e, poucos minutos depois, teria retornado ao portão da casa pedindo desculpas. A mulher entrou na casa para ligar para o outro filho e, quando retornou, o casal já teria feito as pazes.

Para impedir que a mãe brigasse mais uma vez com o delegado, o filho empurrou a mulher para que ela não falasse com o policial e devido à força da agressão, a vítima caiu no chão e desmaiou.

Aos policiais, a mulher disse que quando acordou estava no chão e o seu outro filho estava ao seu lado perguntando o que havia acontecido.

A dupla não respondeu, entrou no carro e fugiu. O irmão e um vizinho foram atrás do carro do delegado e, ao passar por uma viatura, pediram ajuda dizendo que havia um homem armado no carro que seguia logo a frente.

Os militares seguiram o carro e fizeram abordagem dos suspeito. Os policiais determinaram que ele deveria estar com as mãos na cabeça e que o passageiro também saísse do veículo.

Resistente à abordagem, o condutor informou que se tratava de delegado de Polícia Civil e que não era necessário aquilo. Ele que estava sem seus documentos para identificação, se revoltou e começou a proferir palavras de baixo calão aos policiais militares, que o algemaram.

O delegado e o rapaz foram encaminhados à delegacia para prestarem depoimentos. O caso será investigado pela Polícia Civil.

 

Folha Max

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios