AgronegócioDestaqueNotícias

Notícias- Soja, milho e café caem, e boi tem leve alta

Enquanto isso, possível menor eficiência de algumas vacinas contra novas variantes do coronavírus deixa o mercado financeiro em alerta

  • Boi: demanda interna impede altas mais expressivas
  • Milho: preços recuam pela terceira semana consecutiva
  • Soja: colheita avança e cotações têm leve baixa
  • Café: arábica cai no Brasil apesar da valorização em Nova York
  • No exterior: bolsas estendem alta monitorando estímulos e vacinas
  • No Brasil: inflação é destaque da agenda econômica desta semana

Agenda:

  • Brasil: boletim Focus (Banco Central)
  • Brasil: balança comercial da primeira semana de janeiro
  • EUA: inspeções de exportação semanal (USDA)

Boi: demanda interna impede altas mais expressivas

A demanda interna segue como fator principal limitante para novas altas mais expressivas da arroba no mercado brasileiro. O indicador do Cepea passou de R$ 300,10 para R$ 301,70 por arroba, e segue abaixo do recorde marcado nesta primeira semana de fevereiro. Algumas consultorias especializadas reportam negócios próximos a R$ 305 por arroba, sobretudo para animais voltados ao mercado externo.

Na B3, este movimento de um limite para as altas fica ainda mais latente e os contratos futuros do boi gordo chegaram ao segundo dia consecutivo de baixas. O vencimento para fevereiro passou de R$ 298,60 para R$ 296,70 e o para março foi de R$ 291,95 para R$ 290,40 por arroba.

Milho: preços recuam pela terceira semana consecutiva

O indicador do milho do Cepea recuou pela terceira semana consecutiva. As quedas nas comparações semanais foram modestas, de 0,11%, 1,29% e 0,67%, respectivamente. Porém, dão o tom da fraqueza dos preços desde meados de janeiro. A saca caiu de R$ 83,02 para R$ 82,78 na passagem diária e chegou ao menor patamar em 25 dias.

No mercado futuro, os contratos mais curtos apresentaram leves quedas, enquanto os mais longos tiveram baixas maiores. O vencimento para março passou de R$ 85,41 para R$ 85,36 e o para julho foi de R$ 78,23 para R$ 78,07 por saca.

Soja: colheita avança e cotações têm leve baixa

À medida que a colheita da safra avança, o mercado brasileiro de soja ganha um pouco mais de movimento. Com isso, as cotações tendem a acompanhar a dinâmica combinada da oleaginosa negociada na Bolsa de Chicago e do câmbio no Brasil. O dia foi bastante volátil nos Estados Unidos, mas ao fim do pregão os preços recuaram. Em relação ao dólar, a moeda norte-americana teve expressiva desvalorização ante o real.

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, em Passo Fundo (RS), a saca recuou de R$ 168 para R$ 167; em Cascavel (PR), foi de R$ 169 para R$ 168; e no porto de Paranaguá (PR), baixou de R$ 165 para R$ 164.

Café: arábica cai no Brasil apesar da valorização em Nova York

A saca do café arábica recuou no mercado físico brasileiro de acordo com a consultoria Safras & Mercado, apesar da valorização moderada observada em Nova York. O grande motivo foi a queda do dólar em relação ao real. Segundo a Safras, o dia foi travado na comercialização em virtude da baixa da moeda norte-americana.

No sul de Minas Gerais, o arábica bebida boa com 15% de catação terminou o dia em R$ 660/665 a saca, em comparação a R$ 670/675 do dia anterior. No cerrado mineiro, o arábica bebida dura com 15% de catação teve preço de R$ 670/675, ante R$ 675/680 de ontem.

No exterior: bolsas estendem alta monitorando estímulos e vacinas

As bolsas europeias globais procuram estender a alta da semana anterior monitorando de perto o avanço da discussão em torno da aprovação do novo pacote de estímulos nos Estados Unidos. Além disso, o mercado fica atento a notícias em relação às vacinas, pois alguns estudos têm mostrado diminuição da eficácia contra novas variantes do coronavírus, sobretudo contra a encontrada inicialmente na África do Sul.

Neste domingo, 7, a África do Sul suspendeu a distribuição da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em virtude de um estudo indicar diminuição da proteção do imunizante contra a variante encontrada no país. Os pesquisadores de Oxford argumentaram que a proteção contra casos moderados e graves da doença não pôde ser avaliada, pois os participantes do estudo eram de baixo risco.

No Brasil: inflação é destaque da agenda econômica desta semana

Com o mercado de juros especulando cada vez mais se a taxa de juros subirá na próxima reunião do Copom, os investidores focam bastante atenção nos dados de inflação. Nesta terça-feira, 9, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga o IPCA de janeiro e a Fundação Getulio Vargas (FGV), a primeira prévia do IGP-M de fevereiro. Na sexta-feira, 12, a FGV ainda traz o IGP-10 de fevereiro.

As commodities agrícolas e o minério de ferro têm pressionado os índices gerais de preços desde o ano passado em virtude do dólar e de políticas de estímulos econômicos no Brasil e no mundo. O mercado de juros acompanha de perto os índices de inflação ao consumidor para monitorar se o aumento dos custos está sendo repassado a outros produtos da cesta de consumo. O Banco Central deve reagir com alta dos juros caso perceba que este repasse esteja ocorrendo.

 

Canal Rural

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios