AgronegócioDestaqueNotícias

O valor da saca da soja está cotado hoje em R$ 91,59.

Como é o plantio de soja?

Na produção agropecuária, a soja é um dos produtos mais importantes do Brasil. Por ano, são colhidas milhões de toneladas do grão, com foco principal na exportação.

O país é o segundo maior produtor do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Em termos de exportação, é o principal e responde por 56% do mercado.

O consumo interno merece destaque. Além de ser usado na produção de óleo de soja, também serve como alimento de rebanhos bovinos em todo o país.

Como investir em soja hoje na Bolsa de Valores?

A soja hoje é considerada uma espécie de commodity. Ela pode ser negociada na Bolsa de Valores, sob a modalidade de contratos de mercado futuro.

Para fazer o investimento no grão, há o comprometimento com um contrato, que é medido em sacas. O custo da negociação depende de dois fatores principais: o valor do dólar e o preço por saca. Com variação diária, há grande volatilidade e boas oportunidades para os traders.

Para entender melhor, a cotação da soja hoje é de R$ 91,59 (Cotação feita em 28/03/20 às 11:54). No mesmo período, o dólar comercial vale R$ 5,1010.

O investimento de um contrato de soja é dado por:

Valor por contrato = R$ 91,59 (saca) x R$ 5,1010 (Dólar) x 450 sacas = R$ 210.240,27 (Cotação feita em 28/03/20 às 11:54)

Agora, digamos que, para um produtor não ter prejuízo, ele precisa vender a saca por, até, 10% abaixo dessa cotação da soja hoje. Desse jeito, o valor mínimo seria de R$ 82,43, por saca da soja, de modo a obter lucro. O produtor pode então comprar contratos futuros de soja, por exemplo por R$ 4,58, que lhe asseguram o preço de venda em R$ 87,01.

Se o preço da soja cair 20%, em relação à cotação atual, o valor final seria de R$ 73,27. Então, o produtor tem o direito de executar o seus contratos e liquidar sua commodity pelo custo de R$ 87,01, o que ainda lhe levaria ao ao lucro, pois o preço final de venda seria o preço estabelecido pelo contrato (R$ 87,01) menos o valor do contrato (R$ 4,58), resultando em R$ 82,43.

Caso a soja valorize 30% e chegue a R$ 119,07, o produtor vende por esse valor. Trata-se, portanto, de uma garantia contra as flutuações do mercado conhecida como operação de hedge (“barreira” em inglês).

Quando ocorre o vencimento dos contratos?

O valor da cotação da soja hoje depende de fatores internos e externos. A data de vencimento do contrato, por exemplo, interfere no valor apresentado.

Além disso, há uma dependência do setor físico. O grão é negociado, principalmente, na Bolsa de Chicago. O indicador Soja CEPEA/Esalq flutua com a disponibilidade do produto no mercado e com a demanda, o que afeta o preço por contrato.

O mercado brasileiro de soja teve uma semana de bom ritmo de negócios, puxados por preços entre estáveis e mais altos. Isso aconteceu mesmo com recuos seguidos nas cotações na Bolsa de Chicago. Um ponto positivo para a melhora no mercado foi a alta do dólar, beirando a casa de R$ 4,20, no começo da semana.

Comparativo de preços

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 86,50 na sexta-feira passada (15) para R$ 87,50 nesta semana. Em Cascavel (PR), o preço permaneceu em R$ 85. No Porto de Paranaguá, a cotações estabilizou em R$ 91.

Em Rondonópolis (MT), o preço seguiu em R$ 83 a saca. Em Dourados (MS), a cotação avançou de R$ 83,50 para R$ 84,50. Em Rio Verde (GO), a saca passou de R$ 80,50 para R$ 81,50.

DISPONÍVEL

CidadeR$/scVariação %
Mato Grosso84,621,83
Alto Araguaia89,001,14
Campo Novo do Parecis82,200,24
Campo Verde87,001,16
Campos de Júlio83,000,61
Canarana82,502,48
Diamantino83,00-0,60
Ipiranga do Norte85,003,03
Lucas do Rio Verde86,003,61
Nova Mutum86,503,59
Nova Ubiratã85,002,41
Primavera do Leste87,501,16
Querência83,002,47
Rondonópolis88,000,57
Sapezal83,500,60
Sinop85,503,01
Sorriso85,003,03
Tangará da Serra82,50-0,60

Com a melhora nos preços, os produtores voltaram a negociar e cerca de 1 milhão de toneladas trocaram de mãos no início da semana. A motivação para a melhora na comercialização foi o câmbio. A moeda americana permaneceu próximo da casa de R$ 4,20 durante todo o período, após bater seu recorde histórico.

Na quinta-feira, a moeda americana fechou em R$ 4,194. A alta na semana foi de apenas 0,07%, mas os patamares apresentados já estavam bastante elevados.

Na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT), a semana foi de perdas, com os contratos atingindo os menores níveis desde meados de setembro. Na quinta, os contratos com vencimento em janeiro fecharam a US$ 9,05 por bushel, acumulando queda de 1,44%.

As dúvidas sobre o fechamento de um acordo comercial em breve entre China e Estados Unidos pressionaram Chicago. Além disso, a colheita americana chega ao final sem surpresas e confirmando as perdas projetadas. Na América do Sul, o clima tem favorecido o desenvolvimento das lavouras, encaminhando safras cheias no Brasil e na Argentina. Ao menos este é o sentimento inicial nesta fase de plantio.

Canal Rural /Melhor câmbio.com

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios