AbusoDestaqueMato GrossoSorriso

Padre flagrado dando tapa na bunda de mulher morre em MT

Líder religioso estava há mais de uma semana na UTI, mas não resistiu e morreu por conta de uma parada cardiorrespiratória.

O padre da Paróquia Santa Luzia, em Sorriso-MT, Valito Venâncio Filho, 56 anos, morreu nesse domingo (12/12/21) em decorrência de complicações de uma cirurgia bariátrica.

No ano passado, o líder religioso foi alvo de denúncias de assédio sexual após, supostamente, apalpar a bunda de uma fiel da igreja. Ele estava internado há mais de uma semana na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul-PR, mas não resistiu e morreu no início da tarde por conta de uma parada cardiorrespiratória.

Em sua longa carreira voltada ao catolicismo,  o sacerdote foi nomeado como sacerdote em 2016 na paróquia Santa Cruz de Alta Floresta (803 km ao norte de Cuiabá) e contava com cinco anos de ministério ordenado.

Ele passou pela função de vigário e, posteriormente, comandou a Paróquia São Paulo Apóstolo de Carlinda (762 km ao norte de Cuiabá). Por fim, Valito ocupava o cargo de vigário na Paróquia Santa Luzia, em Sorriso.

A Diocese Sagrado Coração de Jesus de Sinop lamentou a morte. Neste momento, solidarizamo-nos com toda a família, irmãos do sacerdócio e amigos e pedimos a Deus que conforte o coração de todos”.

Caso de assédio

Em fevereiro de 2020, o padre Vailto Venâncio Filho, que atuava na paróquia de Carlinda, foi afastado de suas funções após denúncia de assédio sexual sofrido por duas vítimas.

As câmeras de segurança flagraram o exato momento em que o padre dá um tapa nas nádegas de uma funcionária. Além disso, outra funcionária denunciou que o pároco a assediava, querendo manter relações sexuais.

Na época, a Diocese Sagrado Coração de Jesus, de Sinop, determinou o afastamento instantâneo do padre Vailto. Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil para apurar a denúncia.

 

 

Repórter MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios