AbusoDestaqueEstupro de vulnerávelMato GrossoPolícia

PJC- MT, cumpre prisão de pastor suspeito de abusar de amiga de filha em Poconé

Um pastor de igreja investigado pelo crime de estupro de vulnerável cometido contra uma amiga de sua filha teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, na segunda-feira (05/04/21), após trabalho investigativo realizado pela equipe da Delegacia de Poconé-MT.

De acordo com o delegado, Maurício Maciel Pereira, as investigações iniciaram em 2020, após a Polícia Civil ser comunicada sobre os abusos cometidos contra a adolescente de 13 anos de idade na época dos fatos.

Segundo as investigações coordenadas na época pelo delegado Ruy Guilherme Peral da Silva, o suspeito havia chegado há pouco tempo na cidade e a vítima logo se tornou amiga de igreja da sua filha. Com a amizade entre as duas, o suspeito aproveitava as ocasiões em que a menor ia dormir em sua casa para praticar os abusos, chegando a tentar a manter conjunção carnal com a adolescente.

A menor decidiu revelar os fatos para sua mãe que registrou a ocorrência na Polícia. Diante das evidências, foi representado pela prisão do suspeito, que foi deferida pela Justiça, porém logo ao tomar conhecimento das investigações ele fugiu da cidade de Poconé.

Foram realizadas diligências em buscas do suspeito, porém os policiais não conseguiram localizá-lo. Recentemente as investigações foram retomadas e os investigadores descobriram que o suspeito estava frequentando uma igreja em Várzea Grande.

Através da negociação com os policiais, o suspeito se apresentou na Delegacia de Poconé na presença do advogado, ocasião em que teve a ordem de prisão cumprida.

 

Assessoria/Polícia Civil-MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios