AbusoDestaqueMato GrossoPolícia

Polícia Civil prende padrasto suspeito de estuprar menina de 11 anos em Nova Xavantina

A Polícia Judiciária Civil de Nova Xavantina prendeu um homem na tarde de segunda-feira (07/09/20), após receber a denúncia de um caso de estupro de uma menina de 11 anos em uma propriedade rural do município.

Os policiais foram informados que em uma fazenda próxima ao Córrego Voadeira morava uma família, a qual tinha uma mulher portadora de deficiência auditiva e que o esposo dela teria violentado sexualmente a enteada. A mãe da criança tentou impedir o abuso, mas foi agredida fisicamente pelo suspeito que ainda tentou esganá-la.

Diante das informações, os agentes se deslocaram até a propriedade e tiveram êxito em prender o agressor em flagrante. A mãe e a criança foram libertadas da situação. Ao ver os policiais, a mulher correu ao encontro da equipe pedindo socorro e descrevendo a situação com gestos, além de mostrar os hematomas na pele.

Durante revista pelo local, os policiais encontraram e apreenderam uma arma de fogo (adaptada) calibre 22 e quatro munições intactas.

Os investigadores levaram a criança até o hospital para passar por exames realizados pela Politec e várias lesões nas partes íntimas da menina foram constatadas.

O homem foi preso em flagrante pela prática dos crimes de estupro de vulnerável (art 217-A do CP), lesão corporal (129 §9º da Lei Maria da Penha) e pelo crime de posse ilegal de arma de fogo (art. 12 da lei 10.826/2003). Ele será encaminhando para o presídio Major Zuzi Alves da Silva na cidade de Água Boa, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Foto: PMMT

 

Olhar Alerta

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios