CrimeDestaqueMato GrossoPolícia

Polícia Civil prende um dos executores das mortes de policial militar e do filho dele, em Cuiabá

O policial foi morto quando chegava em casa, em agosto do ano passado. O filho dele morreu em março deste ano.

A Polícia Civil, por meio das atividades investigativas da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), cumpriu na tarde desta segunda-feira (21/06/21) a prisão temporária de um homem de 36 anos investigado por dois homicídios, um deles o de um policial militar da reserva, ocorrido em agosto do ano passado.

Contra o homem de 36 anos há outra investigação em andamento na DHPP que apura a morte do filho do policial militar, ocorrida em março deste ano. O mandado de prisão referente a esse segundo homicídio também foi cumprido nesta segunda-feira.

A equipe de investigação da DHPP localizou o investigado no bairro João Baracat, na região do Capão Grande, em Várzea Grande.

Crimes  

O homicídio do policial militar ocorreu na noite do dia  22 de agosto de  2020, quando ele chegava a sua casa, no Jardim Colorado, na Capital. Noel Marques da Silva, 52 anos, foi abordado por dois homens que dispararam contra a vítima e depois fugiram do local.

Em março deste ano, o filho do policial, Noel Marques da Silva Júnior, de 33 anos, também foi morto, no bairro Novo Tempo, em Cuiabá. A vítima foi atingida por tiros quando estava na varada de casa. Segundo relato de uma testemunha, dois criminosos invadiram a casa, quando a vítima reagiu e entrou em luta corporal com os suspeitos, mas foi atingida pelos disparos da arma de fogo, vindo a óbito.

No primeiro inquérito, presidido pelo delegado Caio Fernando Albuquerque, foram apuradas informações que apontam para o homem preso como um dos responsáveis pela morte do policial da reserva.

O segundo inquérito, instaurado em março deste ano pelo delegado Anderson Veiga investigou o homicídio de Noel Junior e apurou que o mesmo executor estava ligado às duas mortes.

O delegado Caio Albuquerque destaca o trabalho da equipe de investigação, que esteve atenta à movimentação do investigado, que mudou constantemente de endereço na tentativa de escapar da Polícia Civil. A DHPP trabalha ainda com a linha investigativa de ter ocorrido um crime de mando, fato que está sob apuração.

O investigado foi ouvido em depoimento na DHPP e depois encaminhado para apresentação em audiência de custódia da justiça.

PJC-MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios