DestaquePolíciaTráfico

Polícia Federal deflagra “Operação Caixão”; combate ao tráfico de drogas no Centro-Oeste do País

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (10/12/20) a Operação Caixão, visando combater uma organização criminosa voltada para a prática do tráfico de drogas nos estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Participam da ação mais de 40 policiais federais, que cumprem 14 mandados judiciais expedidos pela 2ª Vara Criminal de Jataí/GO, sendo 4 mandados de prisão temporária e 10 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Porangatu/GO, Rio Verde/GO, Ponta Porã/MS, Campo Verde/MT e Brasília/DF.

A investigação teve início em junho deste ano a partir da prisão em flagrante em Jataí/GO de uma pessoa, atuando como mula do tráfico, transportando 287 kg de maconha dentro de dois caixões funerários, os quais estariam supostamente carregados com vítimas de COVID, quando se deslocava de Ponta Porã/MS, local de aquisição da droga, à cidade de Goiânia/GO.

Com a quebra do sigilo bancário e a interceptação telefônica dos suspeitos, identificou-se os supostos vendedores, compradores e demais envolvidos. Os compradores estariam presos no presídio de Aparecida de Goiânia/GO, tendo providenciado o transporte da droga através de um motorista free lancer da funerária utilizada para despistar eventual abordagem policial.

Os investigados irão responder por tráfico e associação para o tráfico de drogas, podendo pegar mais de 15 anos de prisão.

O nome da operação faz referência à apreensão de droga dentro de caixões funerários, os quais estariam carregados com supostas vítimas de COVID.
Será realizada coletiva de imprensa, às 10h, na Delegacia da Polícia Federal de Jataí/GO, localizada na Rua Miranda de Carvalho, 2478, Setor Epaminondas.

Comunicação Social da Polícia Federal em Goiás

 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios