AgronegócioDestaqueNotícias

Preços dos suínos em alta na China e dólar forte devem estimular importações chinesas de carne bovina no Brasil

Arroba do boi deve subir no curtíssimo prazo, mas alta pode ser limitada pelos preços da carne no varejo e pela entrada de animais do primeiro giro de confinamento em meados de julho

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, o Consultor em Gerenciamento de Riscos da INTL FCStone, Caio Toledo Godoy, destacou que novas altas para os preços do boi gordo devem ocorrer no curto prazo. “A baixa oferta de animais tem sido o fator preponderante no mercado e isso deve durar mais quinze dias”, afirma.

Já no atacado, os preços da carne bovina estão trabalhando na faixo dos R$ 13,50/kg a R$ 13,80/kg  e as indústrias estão sentindo resistência para testar novas altas. “Isso acaba colocando um teto nas margens dos frigorificos que determinam um patamar que conseguem pagar ao animal que é destinado ao mercado doméstico”, ressalta.

O consultor explica que as gandes indústrias contam com parcerias com confinamentos e que alguns animais devem entrar no mercado. “Esse cenário acaba deixando o frigorifico de certa forma mais acomodado e conseguem saber como vai ficar a escala de abate em um certo período”, aponta.

A estimativa é que o auxilio emergencial ajude no consumo intermo de proteínas mais baratas como o ovo. “Nós fizemos um estudo recentemente analisando a taxa de desemprego e essa é a nossa maior preocupação e estamos notando que a taxa de desemprego está aumentando”, diz Toledo.

Com relação as inspeções chinesas, o consultor salienta que os chineses perceberam a contaminação nos peixes e também seguem atentos as número de funcionários infectados nos frigorirficos. “No entanto, os chineses precisam da carne bovina brasileira já que tem novos casos de peste suína africana. Os frigorificos brasileiros fizeram um bom trabalho com a questão de sanidade”, comenta.

Aleksander Horta e Andressa Simão

Notícias Agrícolas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios