Barra do GarçasDestaqueMato Grosso

Prefeito de Barra do Garças diz que mais de 300 casas de residencial serão demolidas

Prefeito de Barra do Garças, Adilson Macedo, informou que casas que estavam sem telhado sofreram com a ação do tempo e tiveram estruturas comprometidas

Cerca de 350 a 400 casas dos Residenciais Carvalho 1 e 2, em Barra do Garças MT, precisarão ser demolidas devido a deterioração pelo tempo. A informação foi repassada pelo prefeito do município, Adilson Macedo (PSD), durante entrevista concedida ao Semana7 nesta segunda-feira (01/02/21).

Iniciado em 2012, o conjunto habitacional com três módulos (Residencial Carvalho 1, 2 e 3) contemplará 1.436 famílias inscritas no programa do Governo Federal ‘Minha Casa Minha Vida’ em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF).

Conforme o prefeito Adilson, uma reunião com a Superintendência da CEF referente aos loteamentos Carvalho acontece nesta terça-feira (02), em Barra do Garças, para discutir sobre o realinhamento de preço que a Resecom (construtora à frente do empreendimento desde 2018) pede à financiadora, além da demolição das casas comprometidas pela ação do tempo.

“A empresa Resecom pleiteia um realinhamento de preço com a Caixa Econômica Federal em razão da alta no preço do cimento, ferro e outros materiais de construção”, explicou o gestor. “A nossa intenção é fazer gestão junto à CEF para este realinhamento de preço, dentro das condições técnicas da Caixa, para que estas obras possam ser iniciadas novamente”, finaliza.

A gerente administrativa de obras da Resecom, Tatiane Procópio das Chagas, disse que a empresa realizou o levantamento das condições das casas que apresentam estrutura comprometida pela ação do tempo e aguarda instruções da CEF.

 

O município não teve que arcar com nenhuma despesa. Eu acredito que na parte final da obra, se necessário, principalmente em relação à infraestrutura, a prefeitura poderá ser parceira para que a obra seja concluída e entregue à população que tanto necessita

 

Ainda de acordo com o prefeito, o município não teve nenhum prejuízo devido o convênio ter sido celebrado entre o governo federal e a Caixa Econômica. “O município não teve que arcar com nenhuma despesa. Eu acredito que na parte final da obra, se necessário, principalmente em relação à infraestrutura, a prefeitura poderá ser parceira para que a obra seja concluída e entregue à população que tanto necessita”, afirma.

O portal tentou contato com o Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria da República no município de Barra do Garças que acompanha o andamento das obras, mas sem sucesso.

Residencial Carvalho

As obras do conjunto habitacional que vai contemplar 1.436 famílias foram iniciadas em maio de 2012, no primeiro mandato do ex-prefeito Roberto Farias. Desde então, as obras do conjunto habitacional foram paralisadas diversas vezes. Em 2015, devido à rescisão dos contratos com a empreiteira anterior, a empresa Resecom Construtora Ltda foi contratada em 2018 após novo edital de chamamento público.

Em julho de 2020, a Resecom retomou as obras do Residencial Carvalho I, II e III após a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) renovar a licença de instalação do conjunto habitacional.

Ainda no ano passado, o Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria da República no Município de Barra do Garças (MT), instaurou inquérito civil com o objetivo de apurar notícia de que um grupo de pessoas estaria se organizando para promover a invasão das 1,5 mil casas em construção nos loteamentos Carvalho I, II e III.

 

Andrezza Dias

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios