AgronegócioDestaqueMato Grosso

Produção de soja deve aumentar quase 66% até 2030 em MT, diz Imea

Estado poderá ter quase 15 milhões de hectares cultivados com soja. Assim, a participação do estado na produção nacional vai passar dos atuais 30% para 37%.

Um estudo amplo e detalhado realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) mostra que nos próximos 10 anos a produção de soja em Mato Grosso vai crescer quase 66%, saindo de pouco mais de 35 milhões de toneladas estimadas para 2020 para mais de 58 milhões de toneladas em 2030.

A área com soja no estado deve aumentar cerca de 46%. Com isso, em 2030, Mato Grosso poderá ter quase 15 milhões de hectares cultivados com soja. Assim, a participação do estado na produção nacional vai passar dos atuais 30% para 37%.

O Imea destaca que para que essas estimativas sejam concretizadas é preciso o fomento das exportações e investimentos em infraestrutura logística e tecnológica.

O grão é a principal cultura agrícola do estado e o principal produto de exportação, correspondendo a 57% das exportações mato-grossenses.

Até agosto, o estado já tinha enviado a outros países 21,3 milhões toneladas de soja. O volume é 5,5% maior que o total exportado em 2019.

A expectativa é que o cenário da produção avance ainda mais na próxima década. Isso é necessário para transformação dos grãos em alimentos e a produção de biocombustível.

G1 MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios