DestaqueMato GrossoNotícias

Projeto prevê passarela de vidro no Portão do Inferno e elevador no Véu de Noiva em Chapada dos Guimarães (MT)

Previsão inicial é que o estado invista cerca de R$ 50 milhões no parque e obras devem ser finalizadas até dezembro de 2022. Governo conseguiu autorização do governo federal.

O Governo de Mato Grosso obteve autorização para fazer investimentos estruturais no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães (MT) como uma forma de melhorar o turismo no local.

O anúncio foi feito pelo atual governador  nesta terça-feira (10/08/21).

A autorização foi dada por meio de um termo de cooperação firmado entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão responsável pelo parque.

Com a cooperação, o governo do estado poderá fazer melhorias no Portão do Inferno, na Cachoeira Véu de Noiva e na entrada do parque.

Os investimentos englobam o Complexo Véu de Noiva, com a construção de estrutura com escadas, elevador, e passarelas para conferir a cachoeira de perto.

Projeto prevê passarela de vidro no Portão do Inferno e elevador no Véu de Noiva em Chapada dos Guimarães (MT) — Foto: Governo de Mato GrossoProjeto prevê passarela de vidro no Portão do Inferno e elevador no Véu de Noiva em Chapada dos Guimarães (MT) — Foto: Governo de Mato Grosso

 

Já o Complexo do Portão de Inferno vai contar com mais de 1 mil m² de área construída, contendo lanchonete, estacionamento, praça e área de contemplação, além de uma passarela de vidro suspensa sobre um penhasco com mais de 70 metros de altura.

De acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, a previsão inicial é que o estado invista cerca de R$ 50 milhões no parque. As obras devem ser finalizadas até dezembro de 2022.

 

G1-MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios