DestaqueMato GrossoQuerênciaViolência

Querência- “Estou cansada de apanhar!” dizia uma mulher que foi agredida pelo marido

Segundo consta no Boletim de Ocorrência na tarde deste último domingo (02/05/21),por volta das 18:30hrs , a Polícia Militar foi acionada via 190 ,por meio de denúncia anônima informando que,  havia um casal brigando no meio da Rua Norberto Schwantes no Setor E,  e que o marido (55 anos) estava agredindo a esposa (34 anos).

Os policiais de imediato foram até o referido local , onde avistaram muitas pessoas na rua assustadas com a situação, e se depararam com a vítima desesperada dizendo que :

“Fui agredida pelo meu marido e não aguento mais apanhar;Toda vez que ele bebe,eu apanho!”

A vítima informou ainda que o suspeito havia fugido do local,e que queria fazer a ocorrência e representar contra o mesmo,fazendo com que ele ficasse preso.

Os militares fizeram rondas nas imediações e localizaram o suspeito na Rua Maranhão ,em visível estado de embriaguez ,e apresentava estar descontrolado. Sendo assim necessário o uso de algemas .

Quando foram encaminhados , vítima e suspeito a Central de Atendimento da Polícia Militar ,a mulher mudou de idéia e disse que não queria mais representar contra o marido,apesar de confirmar as agressões.

Depois do Boletim de Ocorrência registrado e o casal serem encaminhados para a Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Querência-MT, eles foram liberados para seguir suas vidas entre tapas e beijos.

Denuncie 

Ligue 180 onde é um serviço de utilidade pública essencial para o enfrentamento à violência contra a mulher. Além de receber denúncias de violações contra as mulheres, a central encaminha o conteúdo dos relatos aos órgãos competentes e monitora o andamento dos processos.

O serviço também tem a atribuição de orientar mulheres em situação de violência, direcionando-as para os serviços especializados da rede de atendimento. No Ligue 180, ainda é possível se informar sobre os direitos da mulher, a legislação vigente sobre o tema e a rede de atendimento e acolhimento de mulheres em situação de vulnerabilidade. Em Querência ligue no 190 ou 197.

Desde que não queira ficar em silêncio !

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios