DestaqueMato GrossoPolíticaSaúde

Secretário quer que TCE e MPE fiscalizem leitos de UTI em Cuiabá e convida prefeito

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, voltou a criticar a condução da crise da covid-19 pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) a quem ele diz que “deve trabalhar mais e ter menos conversa”. E pretende pedir aos órgãos de controle, como Ministério Público Estadual (MPE) e Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), que fiscalizem a habilitação de leitos de UTI na capital. Já Emanuel rebate dizendo que Cuiabá tinha 63% dos casos de MT até abril e agora reduziu para 30%.

gilberto figueiredo covid-19O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, pediu fiscalização nas UTI de Cuiabá

 

“Pelo visto, o único que sabia a fórmula era Mauro Mendes, o professor de Deus, o iluminado. Não sei porque as autoridades sanitárias e chefes da nação do planeta não o procuram, porque só ele sabia. Mas Cuiabá está com o menor índice de óbito e a menor incidência da doença do país”, disparou Emanuel em entrevista à Radio Mega FM na manhã desta terça (2).

Segundo o prefeito, as portas das unidades de saúde estão abertas para a fiscalização dos órgãos de controle, como TCE-MT e MPE, e também da sociedade. Emanuel se diz vítima de notícias falsas que estariam sendo espalhadas pelo governador Mauro Mendes (DEM).

“Vou enquadrar na Justiça, entrar com representação pela Lei de Contravenção Penal, para que o governador prove as mentiras, as leviandades inventadas para me atacar”, disse.

Sobre as ações para conter a disseminação da covid-19 em Cuiabá, o prefeito, que determinou o fechamento do comércio em abril, garante que não trabalhou “com achismos”. “Se fosse assim, não teríamos achatado a curva de crescimento dos casos. Deus que me perdoe ver minha gente morrendo na porta de UTI, sem leito”.

Ele ainda prevê que sem as medidas de distanciamento a capital teria o dobro de casos que hoje chegam a 740. “Poderíamos hoje estar na mesma situação de outras capitais, como Manaus, sem leitos de UTI e enfermaria. Graças a Deus e à nossa firmeza, ainda estamos sob o controle”.

Judicialização

Na última sexta (29), a Procuradoria Geral do Estado protocolou uma denúncia na Procuradoria-Geral da República, em Mato Grosso, contra a Prefeitura de Cuiabá para apurar a utilização de R$ 41 milhões recebidos pelo município para o combate à pandemia.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, cogitado como pré-candidato à Prefeitura de Cuiabá, as irregularidades seriam a habilitação de leitos junto ao Ministério da Saúde sem comprovação de que realmente estão disponíveis e equipados.

Por outro lado, a Prefeitura de Cuiabá afirmou que irá solicitar à Justiça Estadual para que autorize ao Município a fiscalizar os leitos do Hospital Estadual Santa Casa e do Hospital Metropolitano, instalado na cidade de Várzea Grande. Afirma que na segunda (1), a equipe da Central de Regulação Municipal foi impedida de cumprir com a atividade fiscalizatória.

Depois do anúncio de judicialização, o governador Mauro Mendes convidou o prefeito Emanuel Pinheiro para visitar a Santa Casa às 14h e o Hospital Metropolitano às 16h nesta terça.

Rdnews

 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios