CuiabáDestaqueMato GrossoPolícia

Soja: polícia recupera carga roubada e prende suspeito de receptação

Mais de 30 toneladas do grão foram localizadas em uma empresa em Cuiabá; crime aconteceu a 80 km da capital de MT

Polícia Civil de Mato Grosso recuperou na sexta-feira (19/02/21), aproximadamente 37 toneladas de soja roubadas no dia anterior.

A carga foi subtraída em Jangada MT , e encontrada em Cuiabá, distantes a 80 quilômetros. O caminhão roubado já tinha sido recuperado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) pouco depois do crime.

Durante as investigações, os policiais civis da 3ª Delegacia de Polícia de Cuiabá identificaram que a carga de soja foi descarregada no pátio de uma empesa no bairro Jardim Industrial, na capital mato-grossense, após uma negociação de compra e venda.

Um suspeito de 26 anos foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos. Se comprovado seu envolvimento nos fatos poderá responder pelo crime de receptação.

A carga de soja foi devolvida à empresa proprietária. Segundo a Polícia Civil, as investigações ainda estão em andamento para apuração e esclarecimento do crime.

 Polícia Civil-MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios