DestaqueMundo

Tecidos roxos citados na Bíblia são encontrados pela primeira vez em Israel

Fragmentos de 3.000 anos atrás datam da época dos reinados de Davi e Salomão. Na Antiguidade, vestes púrpuras eram associadas à nobreza e aos sacerdotes.

Tecidos roxos citados na Bíblia foram encontrados no Vale do Timna, no sul de Israel, um reflexo da riqueza dos habitantes da região durante os reinados de Davi e Salomão.

Os pedaços tingidos de roxo foram descobertos em escavações arqueológicas em Timna, um antigo centro de produção de cobre, informou a Autoridade de Antiguidades de Israel (AIA), em um comunicado conjunto com as universidades de Tel Aviv e Bar Ilan.

“É a primeira vez que tecidos tingidos de roxo e da Idade do Ferro são descobertos em Israel e no Levante” mediterrâneo, segundo o comunicado.

A datação por radiocarbono permite estabelecer que as fibras são de cerca de 1.000 anos antes de nossa era, ou seja, da época do reinado de Davi e Salomão segundo a Bíblia, diz o texto.

 

“Na Antiguidade, as vestimentas roxas eram associadas à nobreza, aos sacerdotes e, é claro, à realeza”, explica Naama Sukenik, curadora da AIA.

 

“A magnífica tonalidade violeta, o fato de não desbotar e a dificuldade de produção deste corante, que se encontra em diminutas quantidades nos corpos de pequenos moluscos” tornam o púrpura real uma cor de prestígio que “costumava ser mais cara que o ouro”, destaca a pesquisadora.

Até agora, apenas conchas de moluscos e cerâmicas com manchas roxas haviam sido descobertas, o que indicava a existência da indústria de corante roxo.

“Esta é a primeira vez que temos evidências diretas de tecidos tingidos e preservados por 3.000 anos”, insiste Sukenik.

Para o professor Erez Ben-Yosef, do Departamento de Arqueologia da Universidade de Tel Aviv, esses achados permitem aprofundar o conhecimento sobre o reino de Edom, povoado por tribos nômades, no limite sul do reino de Israel.

“As novas descobertas reforçam nossa hipótese de que havia uma elite em Timna, mostrando que se tratava de uma sociedade estratificada”, disse.

 

G1

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios