DestaqueMato GrossoPolícia

Universitário tenta sacar R$ 30 milhões e é preso em MT; valor é desvio de R$ 400 milhões do BB

Homem afirmou que dinheiro é de venda de fazenda no Estado de São Paulo

Um estudante universitário de 31 anos foi preso pela Polícia Civil após tentar sacar R$ 30 milhões em uma agência bancária de Lucas do Rio Verde (331 km de Cuiabá), nesta terça-feira (2). Ele se apresentou como corretor de imóveis rurais e mora no município.

Segundo as informações da Polícia Civil, o setor de tecnologia do Banco do Brasil, em Brasília, detectou um desvio milionário feito por hackers no valor de R$ 400 milhões no dia anterior. Os hackers utilizaram materiais de alta tecnologia, invadiram 330 mil contas bancárias e zeraram os saldos.

Durante essa segunda-feira, os profissionais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) foram informados de que um homem tentou sacar o valor em uma agência bancária. Os agentes da GCCO informaram a situação à delegacia de Polícia Civil do município.

Conforme o Chefe de Operações da Polícia Civil, Wladimir Mesquita, policiais realizaram a diligência e abordaram o homem, que estava em companhia de outras três pessoas. No início, ele teria argumentado que o valor da negociação seria referente a uma fazenda de São Paulo.

“Na agência bancária os investigadores se depararam com o suspeito tentando movimentar R$ 30 milhões. Ao ser indagado pela origem do dinheiro, inicialmente o mesmo disse que se tratava da comissão de uma fazenda vendida em São Paulo, todavia, durante a conversa ele acabou entrando em contradição e assumiu não saber a origem do valor em questão”, disse.

Segundo a Polícia Civil, ele teria parte em R$ 100 milhões dos R$ 400 milhões desviados. Porém, ele não seria o responsável pelo ataque de hacker.

“Durante os trabalhos aqui, nós descobrimos que essa pessoa receberia R$ 100 milhões. Ela irá responder por associação criminosa, falsidade da documentação da fazenda e a intêligencia do setor financeiro da agência irá tentar bloquear esse valor”, afirmou o policial, que confirmou que o suspeito tinha sacado uma quantia anteriormente, mas não informou o valor.

O universitário já é conhecido da polícia por roubos na região. Até o término da investigação, o dinheiro foi bloqueado para futuras movimentações. Em seguida, ele foi encaminhado para a delegacia de polícia. Os outros três amigos dele também foram levados para a delegacia, mas liberados após prestarem esclarecimentos.

Folha Max

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios