BrasilDestaqueMundoSaúde

Brasileiros que estão em Wuhan devem ficar de quarentena em Goiás

Aviões presidenciais saem do Brasil nesta quarta; pelo menos 29 serão repatriados. Quem tiver sintomas de infecção será levado a hospital militar em Brasília; quarentena vai durar 18 dias

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, afirmou nesta terça-feira (4) que o grupo de brasileiros que está na região de Wuhan, na China – epicentro da epidemia do novo coronavírus – deve chegar ao Brasil na manhã de sábado (8).

Eles serão repatriados em dois aviões reservas da frota presidencial, nos quais o presidente Jair Bolsonaro não costuma viajar. A quarentena será cumprida em Anápolis (GO), e quem apresentar qualquer sintoma da infecção será levado ao Hospital das Forças Armadas, em Brasília, para avaliação médica.

De acordo com o ministro, o avião fretado deve decolar da Base Aérea de Brasília ao meio-dia desta quarta (5). A aeronave deve chegar à China na madrugada de sexta (7), e ainda não está definido o tempo necessário para inspeção e embarque dos brasileiros.

“O presidente [Jair Bolsonaro] concordou em ceder suas duas aeronaves, com capacidade de 30 passageiros cada um. O presidente abriu mão das aeronaves, tendo em vista a situação da Força Aérea”, disse Fernando Azevedo e Silva.

Até a tarde desta terça, havia 29 pessoas confirmadas para a repatriação, incluindo quatro chineses listados como cônjuges, filhos ou pais de brasileiros. A lista inclui sete crianças.

Além da tripulação de voo, equipes médicas do Ministério da Saúde e do Instituto de Medicina Especializada da Força Aérea Brasileira embarcarão para monitorar os brasileiros no trajeto de volta.

De acordo com o governo, as aeronaves saem de Brasília e fazem escalas em Fortaleza (CE), Las Palmas (Ilhas Canárias, Espanha), Varsóvia (Polônia) e Ürumqi (China), antes de pousar em Wuhan. No retorno, elas farão o mesmo trajeto em sentido contrário, com desembarque direto em Anápolis.

Prazos curtos

As decisões foram tomadas após uma reunião de ministros com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto. Segundo o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, os brasileiros que desejarem voltar devem informar à Embaixada do Brasil em Pequim até 24 horas antes do embarque – ou seja, até a manhã de quinta-feira na capital chinesa.

“Os brasileiros que desejam retornar, fiquem em contato permanente com a nossa embaixada em Pequim. [Faremos] Tudo obedecendo parâmetros do governo chinês”, declarou Araújo.

Termo de quarentena

O advogado que representa o grupo de brasileiros em Wuhan, Antonio Rodrigo Machado, disse que até esta terça o grupo na China seguia preocupado com a localização e as condições dos abrigos para a quarentena. Até aquele momento, o governo ainda não tinha confirmado a escolha de Anápolis, em Goiás.

Ainda segundo Machado, dos 29 interessados em voltar, 14 já tinham assinado um “formulário de adesão” às regras estabelecidas pelo governo. O documento formaliza os 18 dias de quarentena, prevê quartos individuais para os isolados e aferição de dados vitais três vezes por dia, entre outros pontos.

Confira os termos do formulário enviado aos brasileiros que estão em Wuhan, segundo a defesa do grupo:

 

  • A quarentena no Brasil terá duração de 18 dias.
  • O preenchimento desse questionário é obrigatório.
  • Você ficará em quarto individual e deverá permitir aferir seus dados vitais diariamente, 3 vezes ao dia.
  • Se os indivíduos forem da mesma família poderá ficar no mesmo quarto se tiver disponibilidade.
  • Você não terá direito a visitas durante a quarentena.
  • Iremos coletar amostras respiratórias na sua chegada ao Brasil e décimo quarto dia.
  • Se apresentar algum sintoma durante a quarentena, outras amostras respiratórias poderão ser coletadas.
  • Não é permitido o embarque com animais e produtos agrícolas.
  • Você terá direito despachar uma bagagem de 23kg e levar uma bagagem de mão na cabine da aeronave de até 10kg nos padrões estabelecidos pela ANAC para voos nacionais e internacionais.
  • Ao desembarcar no Brasil os procedimentos legais e administrativos migratórios e aduaneiros serão realizados na base militar.
  • Não haverá viagem de retorno para China por conta do Estado.
  • Na chegada em Wuhan a equipe médica irá te examinar para certificar que você não tem nenhum sintoma.

Se for verificado qualquer sintoma sugestivo da infecção pelo novo coronavírus no momento do embarque você não será repatriado.

Fonte:G1

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios