DestaqueMato GrossoNotíciasPolícia

MT- Gaeco faz operação que investiga cooperativa por contratos irregulares e lavagem de dinheiro

Devem ser cumpridos 36 mandados de busca e apreensão domiciliar e pessoal, sendo um dos mandados de busca e apreensão na cidade de Japorã e outros dois na cidade de Guaíra, onde a cooperativa também possui uma sede.

O Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (GAECO) realiza nesta manhã desta quinta-feira (20/05/21) a operação “Esforço Comum” em Rondonópolis, Sorriso, Japorã (MS) e Guaíra (PR).

A operação investigação investiga a contratação de uma cooperativa para prestação de serviços terceirizados. Supostamente a cooperativa teria cometido crimes de lavagem de dinheiro, com uso de laranjas, e irregularidades em contratos.

Devem ser cumpridos aproximadamente 36 mandados de busca e apreensão domiciliar e pessoal, sendo um dos mandados de busca e apreensão na cidade de Japorã e outros dois na cidade de Guaíra, onde a cooperativa também possui uma sede.

As investigações até o momento revelaram que a cooperativa firmou contrato com diversos municípios mato-grossenses e estendeu sua atuação para outros estados da federação.

Contudo, há indícios de que houve prévio ajuste para contratação da cooperativa, ao menos junto ao município de Rondonópolis, que resultou no pagamento de mais de R$ 67 milhões pela prestação de serviços.

Recentemente, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) determinou que o município de Rondonópolis se abstivesse de contratar a cooperativa, em razão de inúmeras irregularidades constatadas no contrato.

Além disso, indícios apontam que vários indivíduos são utilizados como prováveis “laranjas” para devolução desses valores para agentes públicos e outros particulares possivelmente que estejam atuando na “lavagem de dinheiro”.

G1 MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios