DestaqueMato GrossoPolícia

Fazendeiro é encontrado morto e amarrado no banco de trás de veículo em MT

O corpo de homem, identificado como Inácio Eurico Vogt, foi encontrado na noite de terça-feira (28), no banco de trás de um carro que estava sendo conduzido pelos suspeitos do crime. Ele foi localizado após uma perseguição da Polícia Militar, na BR-364, próximo a Comodoro, a 677 km de Cuiabá.

De acordo com o boletim de ocorrência, os funcionários de um posto de combustível, localizado às margens a BR-364, ligaram para o Núcleo da Polícia Militar de Campos de Júlio, a 73 km de Comodoro, depois que dois homens suspeitos estiveram no estabelecimento para encher um galão de 20 litros de diesel.

Entretanto, segundo os funcionários, os suspeitos deixaram o carro em que estavam distante da bomba e foram a pé para comprar o combustível. Eles aparentavam estar nervosos e tinham comportamento suspeito.

Depois de encherem o galão, os homens seguiram rumo a Comodoro. Após a denúncia, a guarnição da polícia foi atrás deles. Quando perceberam que estavam sendo seguidos pelos policiais, aumentaram a velocidade do veículo.

Os policias de Campos de Júlio conseguiram contatar a polícia de Comodoro que ajudou a cercar os suspeitos. Entretanto, quando avistaram a barreira, os suspeitos saíram da estrada, abandonaram o veículo e fugiram pelo mato.

Quando se aproximaram do carro abandonado, os policiais encontraram uma pessoa deitada no banco de trás. A vítima estava amarrada e desacordada. Também havia sangue. Uma equipe do hospital municipal de Comodoro foi até o local e constatou que a vítima estava morta.

Posteriormente, a polícia identificou que se tratava de Inácio Eurico, e que ele era proprietário de uma fazenda em Sapezal. Em contato com a família, os policiais souberam que Inácio saído às 18h e não havia dado mais notícias.

A Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) esteve no local. Os suspeitos ainda não foram localizados. A Polícia Civil investiga o caso.

Fonte:Expresso MT

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios