AgriculturaDestaqueNotícias

Arroba do boi gordo recua e milho se mantém estável; veja as notícias desta terça

Já para soja, no indicador Cepea, subiu seguindo Chicago, que compensou a queda do dólar em relação ao Real

  • Boi: com escalas de abate confortáveis arroba recua, diz Safras & Mercados

  • Milho: saca fica praticamente estável após sequência de forte alta

  • Soja: alta em Chicago compensa queda do dólar

  • Café: arábica sobe no Brasil com boa valorização em Nova York

  • No exterior: mercados globais sobem à espera de dados de inflação nos EUA

  • No Brasil: Ibovespa tem forte valorização após feriado

Agenda:

  • Brasil: pesquisa mensal de serviços de maio (IBGE)

  • Brasil: dados sobre as lavouras do Paraná (Deral)

  • EUA: índice de preços ao consumidor de junho

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, as escalas de abate mais confortáveis garantiram mais uma queda das cotações da arroba do boi gordo no mercado brasileiro. Em São Paulo, o preço passou de R$ 318 para R$ 317, na modalidade a prazo. O cenário de pouca oferta ainda evita quedas maiores nas principais praças.

De acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), nas duas primeiras semanas de julho foram exportadas 52,99 mil toneladas de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada. A média diária embarcada ficou em 7,57 mil toneladas, ficando 13,3% acima do registrado em junho e 2,9% acima de julho de 2020.

Milho: saca fica praticamente estável após sequência de forte alta

O indicador do milho do Cepea, calculado com base nos preços praticados em Campinas (SP), teve um dia de preços praticamente estáveis. A cotação variou 0,03% em relação ao dia anterior e passou de R$ 96,21 para R$ 96,24 por saca. Portanto, no acumulado do ano, o indicador teve uma alta de 22,36%. Em 12 meses, os preços alcançaram 93,33% de valorização.

Nas duas primeiras semanas de julho, o Brasil exportou 153,86 mil toneladas, em comparação às 92,17 mil embarcadas nas duas últimas semanas de junho. Dessa forma, a média diária exportada passou de 4,39 mil para 21,98 mil toneladas. Na comparação com julho do ano passado, houve uma queda de 87,30%.

Soja: alta em Chicago compensa queda do dólar

O indicador da soja do Cepea, calculado com base nos preços praticados no porto de Paranaguá (PR), subiu seguindo Chicago, que compensou a queda do dólar em relação ao real. A cotação variou 0,49% em relação ao dia anterior e passou de R$ 165,02 para R$ 165,83 por saca. Desse modo, no acumulado do ano, o indicador teve uma alta de 7,75%.

As exportações brasileiras de soja alcançaram 2,73 milhões de toneladas nas duas primeiras semanas de julho. Isso representou uma média diária de 389,88 mil toneladas e uma queda de 26,4% em relação às duas últimas semanas de junho. Na comparação anual, o resultado ficou 9,9% abaixo do observado em julho do ano passado.

Café: arábica sobe no Brasil com boa valorização em Nova York

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, a boa alta do café arábica em Nova York impulsionou positivamente os preços no Brasil. No sul de Minas Gerais, o arábica bebida boa com 15% de catação passou de R$ 830/835 para R$ 840/845, enquanto que no cerrado mineiro, o bebida dura com 15% de catação foi de R$ 835/840 R$ 845/850 por saca.

Como dito anteriormente, o café arábica negociado na bolsa de Nova York teve um dia de boa valorização que mais do que compensou a queda do dia anterior. O vencimento para setembro subiu 1,65% e passou de US$ 1,515 para US$ 1,54 por libra-peso. A previsão de frio em regiões produtoras brasileiras impactou as cotações.

No exterior: mercados globais sobem à espera de dados de inflação nos EUA

Os mercados globais abriram a semana estendendo o movimento de sexta-feira passada e as principais bolsas mundiais fecharam em alta. Os três principais índices dos Estados Unidos, Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq tiveram valorização. Os investidores aguardam hoje a divulgação da inflação ao consumidor de junho.

Dados de inflação têm trazido grande volatilidade ao mercado de câmbio, juros e de ações, pois têm mostrado aceleração do aumento dos preços. Com isso, os investidores temem que o Banco Central dos Estados Unidos tenha que elevar as taxas de juros antes do projetado atualmente. Outro ponto de atenção é a evolução de casos de Covid-19 na Europa e nos EUA.

No Brasil: Ibovespa tem forte valorização após feriado

Após o feriado no Estado de São Paulo, o Ibovespa teve forte alta seguindo o movimento das ações brasileiras no exterior na última sexta-feira, 9. O principal índice da bolsa brasileira subiu 1,73% e fechou o dia cotado a 127.953 pontos. Enquanto isso, o dólar comercial teve uma queda de 1,25% e ficou cotado a R$ 5,174.

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 3,02 bilhões nas duas primeiras semanas de julho. Dessa forma, o resultado representa um crescimento de 30,5% no saldo em relação ao observado no mesmo período do ano passado. As exportações cresceram 39,9% na base anual e as importações, 46%.

Por Felipe Leon, com agências de notícias

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios