DestaqueEstupro de vulnerávelMato GrossoPolícia

Nova Xavantina- Maníaco de 46 estupra menino de 9 anos e oferece R$ 10 para comprar doces

O garoto confirmou que o agressor dava notas de 10 e 20 reais para que ele comprasse doces e biscoitos em troca dos abusos sexuais.

Um homem foi preso no município de Nova Xavantina (MT), pela Polícia Civil, na tarde de quinta-feira (26/08/21), em ação para cumprimento de mandado de judicial. O estuprador de 46 anos estava com a ordem de prisão preventiva decretada pela juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca local, por cometer crime de violência sexual contra uma criança de apenas 9 anos.

Durante depoimento especial, a criança contou com detalhes que aceitou a oferta do suspeito com notas em dinheiro de R$ 10 e 20, para comprar doces e biscoitos.

As investigações iniciaram no mês de julho, após a mãe da vítima procurar à Polícia Civil para narrar os fatos. No boletim de ocorrência, a comunicante informou que seu filho de 9 anos foi abusado sexualmente pelo homem, que dava dinheiro ao menino para manter relação sexual com ele.

Com base nas revelações os policiais civis passaram a diligenciar para apurar as informações, sendo por meio de oitivas de testemunhas e exames periciais realizados na vítima, confirmado os abusos.

Diante da gravidade da situação, a Delegacia de Polícia de Nova Xavantina representou pelo pedido de prisão preventiva do suspeito, prontamente deferido pelo juiz da Segunda Vara Criminal.

Com o mandado de prisão decretado, os policiais civis conseguiram localizar o investigado. Ao ser preso, ele foi conduzido para as providências cabíveis e posteriormente levado para o Presídio Major Zuzi Alves da Silva, em Água Boa, à disposição da Justiça.

Da Redação

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios