DestaqueMato GrossoNotícias

Governo de Goiás cancela temporada do Araguaia pelo segundo ano consecutivo

Com o objetivo de conter o avanço da pandemia de coronavírus, fica proibida a realização de todas as atividades de lazer e turismo que causem aglomeração. Multas por descumprimento variam de R$ 1 mil a R$ 500 mil.

A tradicional temporada do Rio Araguaia foi cancelada pelo segundo ano consecutivo, para evitar o avanço da pandemia de Covid-19. A medida, do Governo de Goiás, proíbe a realização de todas as atividades de lazer e turismo que causem aglomeração de pessoas na região do rio e seus afluentes. Em caso de descumprimento, as multas previstas variam de R$ 1 mil a R$ 500 mil.

A decisão foi anunciada em um decreto publicado na manhã da última segunda-feira (10/05/21) e já está em vigor. O Rio Araguaia é um dos principais destinos turísticos dos goianos durante o período de julho. Veja o que está proibido:

  • Realização de acampamentos;
  • Realização de eventos como shows musicais, festas em geral e outros, tais como caminhadas ecológicas, passeios ciclísticos, corridas, realização de espetáculos, dentre outros que possam promover a aglomeração de pessoas;
  • Uso coletivo de beiras de rios, cachoeiras e praias formadas no Rio Araguaia e seus afluentes;
  • Instalação e/ou funcionamento de estruturas temporárias ou precárias de restaurantes, bares, banheiros, pontos de apoio e quaisquer suportes de atendimento a turistas e usuários em praias, beiras de rios e cachoeiras;
  • Atividades de pesca também estão proibidas, com exceção da pesca de subsistência, realizada por ribeirinhos e indígenas;
  • Realização de campeonatos de pescaria, competições ou aglomerações que envolvam esportes náuticos e afins.

 

Para garantir o cumprimento do decreto, a fiscalização será feita pelas forças de segurança pública, prefeituras locais e pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

 

G1 GO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios